Cinco meses

Ir em baixo

Cinco meses

Mensagem por Fabricio e Luiza em Sex Set 25, 2015 11:23 am



5 minutos. Foi exatamente esse tempo que eu demorei para me apaixonar por ela. Quando eu a vi cruzando aquele corredor, foi amor a primeira vista. 5 meses, foi o tempo que levei para "esquecê-la", mas até hoje sonho com aqueles cabelos dourados.


1º dia

- EU VOU MORRER! - gritei entre lágrimas. Não acredito que depois de tudo o que passamos ela simplesmente terminou comigo, e ainda por cima por mensagem de texto.
Depois passar a noite toda chorando, ainda inconformado, eu estava cá agora em meu quarto lembrando de todos os momentos nossos e (novamente) me acabando em lágrimas.
Há exatamente (exatamente mesmo porque eu contei) 1 ano, seis meses, 4 dias e 2 horas eu conheci Samantha John. Ela era aluna nova na escola, eu a vi entrando pelo corredor e me apaixonei na hora. Levei 15 dias para chegar a sua boca, e 1 mês para chegar ao seu coração. Eu estava completamente louco por ela, e fazia de tudo para ela notar isso e tornar esse sentimento reciproco. Passávamos muito tempo juntos, e quando mais eu a conhecia mais eu queria conhecer. Quanto mais beijos nós nos dávamos, mais eu queria. Tinha algo nela que me fazia querer mergulhar naqueles lindos olhos azuis. Eu era fascinado por aquela boca rosada, aquela pele branca, tudo nela era exatamente perfeito para mim. Eu a amei por 1 ano e cinco meses, eu vivi com ela por 1 ano e cinco meses. Foi o melhor tempo da minha vida. Mas acabou.  

Em meio a meus devaneios, peguei no sono novamente.

2º dia

Segunda- feira, o vento batia forte em minha janela, tão forte que fez com que eu acordasse. Levantei-me sem vontade de fazer absolutamente nada, mas meu orgulho foi maior, eu não podia ficar naquela "bad" para sempre. Tomei um banho relaxante, que me ajudou muito e fui me arrumar para a escola. Ah, escola! Eu não queria ir, não queria vê-la e principalmente não queria vê-la sem poder beijar aqueles lábios, sem envolvê-la em meus braços. Tomei café e peguei uma carona com meu pai.
Cheguei na escola e não a vi. Confesso que fique em partes aliviado, mas preocupado. Será que ela tinha ficado mal ? Será que ela se arrependeu ? Cogitei a ideia de ligar para ela, mas meu orgulho (novamente) foi maior. Eu estava mal sim, mas ela não precisava saber disso.
Segui meu dia normalmente sem vê-la.

3º dia

Acordei com o barulho do despertador, peguei meu celular ao lado da cama e as notificações não paravam.
"Você já sabe ?" "você tá sabendo?", tinha pelo menos umas 12 mensagens assim. Eu estava tão mal que nem respondi. Me arrumei e fui pra escola com meu pai.
Desci do carro em frente ao portão, entrei, caminhei até o pátio principal e de longe vi Samantha abraçada com um garoto. Meu mundo desabou. Ta era só um abraço, mas eu fiquei realmente mal. Num dia ela termina comigo e no outro ela já estava distribuindo abraços ?

10º dia

A primeira vez que vi ela com aquele garoto a 7 dias atrás eram apenas abraços e agora são beijos? E na minha frente? Acho que o mínimo que eles poderiam ter é um pouco de respeito - ou até pena - de mim.

15º dia

15 dias se passaram e tudo que eu quero é escrever e, mais do que isso, quero trazer a tona tudo o que está enterrado bem fundo no meu coração... Todo o amor, todo o ódio, tudo que estou sentido.

20º dia

Não sei se aguento mais um dia sem você.

25º dia

Segui os conselhos dos amigos, e te apaguei da minha vida, assim como você quis, assim como você já seguiu em frente. Tá doendo, muito. Mas é o melhor que eu posso fazer por mim.

26º dia

A quem eu estou querendo enganar ? Ainda te amo com todas as minhas forças e não sei se algum dia vou conseguir extinguir esse sentimento ou essa falta que você me faz. Você foi e deixou um buraco gigante no meu peito que nunca ninguém substituirá. A intensidade do meu sentimento por você pode ser comparada ao tamanho do universo: infinito.

1º mês

Samantha alterou seu status em todas as redes sociais para relacionamento sério.
Eu não acreditava. Eu realmente não acreditava. 1 mês depois de terminar nosso namoro. Não perde tempo. Sabe aquela sensação de achar que você conhecia uma pessoa tão bem, mas tão bem, e do nada tudo ver toda a confiança toda a sua crença naquela pessoa ir por água abaixo? Eu me sentia assim. Em alguns segundos eu a odiava mas em outro segundo eu já a amava.
 Eu não comia mais, eu não dormia mais, eu não saia mais de casa a não ser para ir para escola (e quando ia). Eu não vivia mais. Só conseguia ter forças para ficar em meu quarto relembrando nossos momentos e desejando que tudo não passasse de um pesadelo -o pior de todos.

1 mês e 15 dias

Admito que incontáveis vezes peguei o celular e pensei em te ligar, mas depois me perguntei o que lhe diria assim que você atendesse.
Também admito que tenho saudade dos seus olhos -azuis do oceano - observando um ponto fixo distante, mas não tenho saudade do quão distante você era.
Tenho saudades de quando você deitava no meu colo e eu podia passar a mão em seus cabelos.
 Saudade de quando você espalhava beijos pelo meu rosto, mas odeio o fato de que os mesmos lábios haviam beijado outras bocas.

2º mês

Por que eu continuo sentindo saudade de você? Sentindo falta do seu cheiro, sorriso e das palavras doces que você me oferecia? 
Por que o mesmo passado que me faz chorar me faz tão bem assim? 
Por que uma troca de olhares com você ainda me faz por segundos perder a noção de espaço-tempo, mesmo que rudemente interrompida pelo ódio que temos que demonstrar um pelo outro? 
Por que eu tenho que demonstrar ódio, se tudo o que eu sinto por você é o mais puro e inocente amor?

3º mês

Comecei meu dia bebendo. Que ótimo jeito de fugir dos meus problemas internos! A única coisa que eu tenho feitos nós últimos dias é beber. Ou ir a festa com meus amigos. Por alguns minutos eu até consigo esquecer tudo (ou quase tudo). Mas aí eu chego em casa e quando minha cabeça encontra o travesseiro é sua imagem que me vem a cabeça.

4º mês

A fase da bebedeira passou, enfim me dei conta de que aquilo não me levaria a lugar nenhum -exceto o fim do poço. Não espera, eu já estava no fim do poço. E eu sentia tanto medo,  medo que você passe a ser uma vaga lembrança, que só passe na minha memória uma vez no dia, ou uma vez na semana, quando eu me sentir sozinho e ver algo que lembre você. Tenho medo que sua voz se torne cada vez mais incomum, até se misturar com outras vozes e eu já não saiba diferenciar. Tenho medo que seu perfume seja usado por outras pessoas próximas e eu esqueça que um dia você usou-o e que um dia foi minha fragrância favorita. Eu tenho medo que você deixe de ser um fardo pesado e passe a ser uma brisa passageira, que balance meus cabelos mas esqueça de refrescar minha memória. Tenho medo que você seja digerido de vez e meu corpo te rejeite, como se você não fizesse mais parte de mim. Tenho medo que seu nome se torne só mais um risco no meu caderno, como faço com as palavras que foram escritas erradas, apenas rabisco e escrevo outra por cima. Não quero outro nome em cima do seu, não quero outras pessoas com seu cheiro, não quero andar por ruas que você desconheça. Porque nada disso tem graça se não for com sua presença, porque o segredo de tudo ser tão especial é único: você. Me sinto confuso com tudo isso porque eu queria muito te esquecer, mas esquecer você seria como me perder. Impossível de acontecer.

5º mês

A presença dela sempre estará na minha memória. Ela me marcou de tantas formas, eu queria que ela pudesse ler tudo que estou escrevendo aqui. Se ela soubesse que tudo o que eu mais queria era que nós dessemos certo… Eu nunca quis que acabasse assim. Na verdade eu sempre desejei passar o resto da minha vida com ela, mas nem tudo dá certo na vida. Nós tínhamos tantos desafios a vencer, e nem sempre todas as pessoas conseguem superar seus problemas. Eu penso que tudo o que acontecesse nas nossas vidas não é de propósito, tudo tem um plano, uma determinação mas eu penso também que quando algo tem que acontecer e dar certo nada e nem ninguém pode impedir e as vezes talvez não estivesse certo, ou as vezes não era realmente pra ser. Eu fico meia confuso ao dizer isso porque foi tudo tão rápido e tão sei lá estranho… Mas agora não podemos mais chorar pelo o que passou. É hora de seguir em frente, eu posso dizer com todas as letras que eu te amo e sempre te amarei mas tenho que seguir em frente. Porém repito: Samantha sempre estará na minha mente... É hora de olhar pro horizonte… Sem ela, infelizmente.


Última edição por Fabricio e Luiza em Sex Out 09, 2015 11:19 am, editado 5 vez(es)

Fabricio e Luiza

Mensagens : 1
Data de inscrição : 04/09/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cinco meses

Mensagem por Thiers em Sex Out 02, 2015 9:47 am

GEEEEEEEENTE. Que sacanagem. Mas tá legal pra caramba e eu quero ver como vocês vão trabalhar isso. O Realismo tá aí, de mãos dadas com o Romantismo. Isso pode, claro, mas o primeiro... O primeiro tem que vencer. Não darei sugestões porque, bem, tô curioso pelo resto da história que vocês têm pra contar.

_________________
Acadêmico do 3º ano de Letras da Univille 2014/1
Pibidiano desde 2015
avatar
Thiers

Mensagens : 44
Data de inscrição : 21/08/2015
Idade : 25

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cinco meses

Mensagem por Mariana Niebisch em Qua Out 05, 2016 10:32 am

Amamos migos lindos Razz I love you

Mariana Niebisch

Mensagens : 5
Data de inscrição : 21/09/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cinco meses

Mensagem por Paulo Alexandre de Souza em Qua Out 05, 2016 10:38 am

indireta?
avatar
Paulo Alexandre de Souza

Mensagens : 3
Data de inscrição : 21/09/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cinco meses

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum